Seg - Sex 09:00 - 19:00 / Sábado 09:00 - 13:00 (11) 3155-5555contato@skinlaser.com.br

Cirurgias Dermatológicas

Home > Cirurgias Dermatológicas

Sobre a Cirurgias Dermatológicas

As cirurgias dermatológicas são, em sua maioria, procedimentos simples, que podem ser realizados na própria clinica, sob anestesia local. A Skinlaser dispõe de estrutura completa para a realização de diversos desses procedimentos.

Celulites

A celulite é um distúrbio no metabolismo da gordura, água e algumas toxinas das células, que provoca os famosos “furinhos” na superfície da pele. Ela a mais comum nas regiões de maior acúmulo de gordura, como nos glúteos, coxas, abdômen e braços, e atinge até 95% das mulheres, principalmente nas fases sujeitas a alterações hormonais, como a puberdade, gravidez.

O aspecto de “casca de laranja” causa incômodo e insatisfação com o corpo, e a sua intensidade varia de pessoa para pessoa, pois existe o fator hereditário, além de outros externos, como obesidade, alimentação e uso de pílula anticoncepcional.

Estágios da celulite:

  • Primeiro grau – quando aperta ou belisca, aparecem “furos”.
  • Segundo grau – Há irregularidades na pele (nódulos) quando pressionada.
  • Terceiro grau – quando os “furos” da celulite são visíveis, mesmo sem beliscar.
  • Quarto grau – além dos furos visíveis, há depressões na pele e dor na área comprometida.

Para evitar o aparecimento da celulite, é importante adotar hábitos saudáveis, como praticar atividade física por, no mínimo, 40 minutos, de 3 a 4 vezes por semana, e ter uma alimentação equilibrada, rica em fibras, pobre em doces, massas e gorduras, além de beber no mínimo 2 litros de água por diariamente.

Tratamento para celulite

A combinação de tecnologias proporciona o tratamento mais seguro e eficiente no controle da celulite, além de auxiliar, também, na redução da flacidez e gordura localizada da pele.

Procedimentos são indicados, como a radiofrequência com estímulo muscular e/ou com sucção e infravermelho, o Ultrassom HYPERLINK “https://www.youtube.com/watch?v=w4SDY6wcwKU”Cavitacional e, se houver flacidez e gordura localizada associados, o ultrassom microfocado e a criolipólise.

Para obter melhores resultados, estes tratamentos devem ser feitos pelo menos 1 vez por semana, de 6 a 12 sessões.

O Velashape Plus é, atualmente, considerado a opção mais eficaz para tratamento da celulite, e o primeiro equipamento aprovado pelo FDA (EUA) e ANVISA (Brasil). Sua técnica, que combina Manipulação Mecânica, Suave Pressão Negativa, Infravermelho e Radiofrequência Bipolar, proporciona os resultados no tratamento da celulite e remodelação corporal.

O aparelho trata tanto os tecidos mais profundos quanto as camadas superiores da pele, proporcionando redução da camada de gordura e da circunferência, atuando efetivamente na diminuição da celulite.

Clinicamente comprovados, os resultados já são visíveis a partir de 4 sessões, e a segurança, e a eficácia da tecnologia do sistema VelaShape tem sido demonstrada em estudos clínicos e em mais de 3 milhões de tratamentos realizados em pacientes em todo o mundo.

O tratamento com o Velashape pode ser aplicado na região das coxas, pernas, abdome, interno de braços e glúteos. Os valores são cobrados por área e, normalmente, são feitas até 3 regiões por sessão.

Para obter os melhores resultados dos tratamentos contra celulite, é preciso que os procedimentos e recomendações sejam feitas por médicos dermatologistas, por isso, marque a sua consulta e invista na sua autoestima.

Correção de Cicatrizes

O cicatrizes contam histórias, mas, em muitos casos, prejudicam a autoestima e a beleza estética. Sejam elas recentes e avermelhadas ou brancas e mais antigas, com o Laser de CO2 fracionado, podem ter a sua aparência melhorada.

Laser de CO2 fracionado

No caso do CO2 fracionado, o feixe de laser é separado em vários microfeixes de luz, como se fosse um chuveiro. Com isso, ele atinge micropedaços, deixando ilhotas de pele intacta entre as áreas atingidas.

É essa pele que não foi afetada que vai facilitar a cicatrização das colunas de tecido atingidas pelo laser. As pequenas pontes de pele intacta permitem a reestruturação da epiderme (camada superficial da pele) de uma forma mais rápida, e possibilita ao paciente um retorno às suas atividades normais em um tempo mais curto.

Estudos mostraram que o laser de CO2 fracionado proporciona suavização nas linhas, rugas, cicatrizes, flacidez e outras irregularidades da pele. Marque a sua consulta com o dermatologista para ter os melhores resultados.

Cistos

Os cistos são formações arredondadas de tecido, que podem ser cheias de ar, líquido, pus ou outro fluido corporal, geralmente com crescimento lento e sem sintomas.

Eles podem se formar em qualquer tecido do corpo, mas são bastante comuns na face, pescoço e tronco. Os cistos são desencadeados por uma alteração na composição flocular, além de também poder ter origem traumática (quando as células que estão na camada mais superficial da pele acabam indo para a derme).

O mais comum é que os cistos se desenvolvam em adultos, sendo raros em crianças.

Retirada dos cistos

É importante não tentar espremer ou traumatizar o cisto, pois ele pode crescer mais. Geralmente, eles são benignos, e o tratamento é a retirada cirúrgica, que, dependendo do tamanho e localização, pode ser feita com seu dermatologista, no próprio consultório.

Notou o aparecimento de um cisto? Marque sua consulta com o dermatologista para investigar o quadro e seguir o tratamento prescrito pelo profissional.

Nervus, Pintas e Sinais

Retirada de Nevus, pintas, sinais

As pintas que merecem atenção especial são as seguintes:
– Pintas que estão em áreas de atrito, como mãos e pés.
– Pintas que mudam de cor ou apresentam mais de uma cor.
– Regra do ABCD:
Se apresentar alguns destes sinais procure o dermatologista para analisar sua pinta:
A = Assimentria : Se traçar uma linha no meio do sinal e metade da pinta é diferente que a outra metade
B = Borda: a pinta tem uma borda que você não consegue delimitar bem seu limite.
C = Cor: pinta com mais de uma cor
D = Diametro maior que 6 mm

ATENÇÃO:
– Os textos e fotos contidos neste site tem carater meramente informativo e não substitui de modo algum uma consulta médica.
– Os resultados podem variar de acordo com a resposta individual.
– As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais. As informações contidas neste site não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais.

Câncer de Pele

O câncer de pele é uma doença silenciosa, e por isso tão perigosa. Tudo começa com uma pintinha na pele, que passa despercebida, e, tempos depois, essa marca revela a presença de uma complicação séria de saúde.

Existem 3 tipos de câncer de pele:

  • Carcinoma Basocelular: tem o comportamento mais benigno entre os cânceres de pele. É um tumor que, geralmente, ocorre em áreas do corpo onde se toma mais sol, como o rosto, braços, tórax e dorso.
  • Carcinoma espinocelular: é, também, causado pelo sol e por traumatismos constantes. Raramente gera metástases, e pode ocorrer na pele e mucosas (boca, lábios e genitais).
  • Melanoma: é o tumor de pele de comportamento mais maligno, e pode ser originado de pinta já existente ou aparecer como lesão nova. Geralmente, ocorre em regiões do corpo onde se toma sol ou áreas de trauma, como rosto, costas, couro cabeludo, pés, mãos e unhas.

Existem alguns fatores de risco relacionados ao câncer de pele: a exposição à radiação ultravioleta, principalmente em horários impróprios e sem a proteção devida; a idade, já que a doença costuma aparecer mais frequentemente a partir dos 50 anos, o histórico familiar, já que há uma tendência genética; e o histórico pessoal, uma vez que indivíduos que já tiveram essa complicação são mais propensos a desenvolver novamente a doença.

Embora o câncer de pele seja um dos mais frequentes entre os brasileiros, equivalendo a 30% dos tumores malignos, as chances de cura são grandes, principalmente quando é diagnosticado cedo.

Existem alguns sinais de alerta em relação às pintas que ajudam a diagnosticar o câncer de pele ainda no início, como os da regra do ABCD:

A – Assimetria: quando se traça uma linha no meio do sinal e metade da pinta é diferente que a outra.

B – Borda: quando a pinta tem uma borda que você não consegue delimitar bem seu limite.

C – Cor: quando a pinta tem mais de uma cor

D – Diâmetro: quando for maior do que 6 mm

Se você observar alguns destes sinais, procure o dermatologista para analisar sua pinta, e, se preciso, definir a abordagem para o tratamento do câncer de pele.

Terapia Fotodinâmica

A terapia fotodinâmica adota o uso terapêutico de reações fotoquímicas, e envolve uma droga fotossensibilizante, – Ácido Amino Levulínico (ALA) –, solução tópica a 20%.

O ALA, ao se impregnar no tecido, capta a irradiação de uma luz concentrada e direcionada para a área a ser tratada: após um tempo, é feita a aplicação de luz azul, laser ou Luz Intensa Pulsada, e a consequente produção de oxigênio, que provoca a destruição do tecido.

Apesar de a terapia fotodinâmica ser uma opção menos agressiva ao tratamento de alguns tipos de câncer de pele, ela vem ocupando um espaço cada vez mais ativo em outras áreas da dermatologia, e ampliou sua atuação para o controle de demais doenças de pele, como acne vulgar moderada a severa, ceratoses actínicas e, também, no rejuvenescimento.

Após a terapia fotodinâmica, ocorre vermelhidão na área, com posterior formação de crostas, que se desprendem no período de 3 a 4 dias, junto com uma descamação importante da pele.

Cada sessão deve ser feita com intervalo de 1 mês ou mais, e somente o médico dermatologista pode traçar a quantidade ideal para o seu caso. Por isso, marque uma consulta!

Plástica de lóbulo de orelha

O rasgo no lóbulo causa incômodo e constrangimento em muitas pessoas, principalmente àquelas que primam pela estética e gostam de usar acessórios, como brincos.

Na maioria das vezes, o uso de brincos pesados, alargadores e até mesmo acidentes é que acabam causando o rasgo no lóbulo. A boa notícia é que é, sim, possível reconstruí-lo, por meio de um procedimento conhecido como lobuloplastia.

Normalmente, é usada apenas anestesia local, sem a necessidade de sedação do paciente, e a operação é bem simples e rápida, com retirada do excesso e pele e costura.

Pode usar brinco depois da lobuloplastia?

É possível usar brincos depois da cirurgia para corrigir o lóbulo rasgado, porém, o indicado é que o furo não seja no local dos pontos, pois é uma região mais sensível. O recomendado é aguardar no mínimo dois meses após a cirurgia, e tomar alguns cuidados para que o lóbulo não volte a rasgar, como:

  • Evitar o uso frequente de brincos pesados
  • Não colocar alargadores grandes
  • Evitar dormir ou praticar atividades físicas usando brincos pesados
  • Evitar que brincos grandes enrosquem com peças de roupas, e até no próprio cabelo.

Retirada de cistos, nevus, pintas e sinais

Unha encravada

Inflamação causada pelo crescimento de parte da unha em direção à pele, a unha encravada costuma surgir no dedão do pé, e, apesar de poder ocorrer em qualquer pessoa, homens de 10 a 30 anos são os mais propensos pelos esportes praticados.

A unha encravada acaba gerando o que chamamos de carne esponjosa, que, além de provocar dor, sangra facilmente.

Cirurgia de unha encravada

No início de um quadro de unha encravada, é possível tentar o tratamento clínico, com higienização frequente da área e elevação da ponta que está penetrando o tecido com um pedaço de algodão ou um fragmento de plástico.

Atenção: nunca tente cortar a unha, pois há uma piora no quadro. Nos casos em que o tratamento clínico não é possível, é necessária a intervenção cirúrgica para a retirada parcial da unha doente, que desobstrui a passagem e permite que ela cresça normalmente.

A cirurgia é feita com anestesia local e, na maioria das vezes, não é necessário remover toda a unha. Pode ser empregada, também, a técnica de fenolização de matriz ungueal. Nela, ao invés de cortar a unha, o dermatologista aplica um ácido que destrói a parte encravada, e o local cicatriza mais rapidamente, sem necessidade de cortes e pontos.

Recidivas não são comuns, mas podem ocorrer, e, nos pacientes com tendência a ter unhas em telha (arredondada), é possível fazer abrasão da unha acometida.

Se você sente dor na unha, não perca tempo: consulte o dermatologista para avaliar o grau do problema e a melhor intervenção para o seu caso.

Xantelasma

Xantelasmas são depósitos de gordura e colesterol logo abaixo da superfície da pele, principalmente na região das pálpebras. Seu surgimento pode estar relacionado com alterações dos lipídeos sanguíneos ou ser apenas decorrente de alterações locais do metabolismo das gorduras.

As lesões do xantelasma aparecem nas regiões palpebrais, principalmente nas superiores e, em geral, de forma simétrica. As lesões são planas, formando placas pouco elevadas, de coloração amarelada ou acastanhada, com limites definidos e consistência mais endurecida que a pele ao redor.

Elas aparecem como um pequeno ponto e vão crescendo gradativamente ao longo de meses, até formar as placas características da doença. Apesar de não causarem sintomas locais, há o incômodo estético, e, por isso, é recomendado o tratamento com o dermatologista.

Tratamento do xantelasma

O tratamento do xantelasma visa à destruição ou retirada cirúrgica das lesões, com aplicação de substâncias cáusticas para a cauterização químicaeletrocoagulação, laser ou retirada cirúrgica com fechamento por sutura (pontos).

A escolha do tipo de tratamento vai depender da extensão das lesões e de cada caso, por isso, é preciso consultar um dermatologista para definir a correta abordagem.

Entre em contato!

Quer marcar uma consulta com a nossa equipe ? Entre em contato: (11) 3155-5555

Mande uma mensagem para nós, que retornaremos o mais rapido possivel!

Nossas unidades

Higienópolis
Av. Angélica, 2.510 – 7º andar, 01228-200 – São Paulo – SP

Moema
Av. Lavandisca, 777 – 8º andar, 04515-011 – São Paulo – SP

Anália Franco
R. Nestor de Barros, 116 – 13º andar, 03325-050 – São Paulo – SP

Skaminsky
Av. Angélica, 2.510 – 7º andar, 01228-200 – São Paulo – SP

Morumbi
Rua Jandiatuba 630, 4º Andar, 05716-150 – São Paulo – SP

(11) 3155-5555
contato@skinlaser.com.br
(11) 99110-5893